Abrir um negócio próprio – 5 Coisas que ninguém vai te falar

Ter um negócio próprio é um sonho de todo brasileiro (além de ter a casa própria) e isso faz com que cada ano aumente o número de pequenas empresas no Brasil, porém quase 70% fecham antes dos dois anos de vida.

Tudo é “mil maravilhas” quando se tem um projeto no papel e logo você está com aquela motivação de abrir um negócio próprio, pensando em ficar rico, ser um top empresário e ser o “rei do camarote”.

Muitos até largam o emprego e se aventuram nesse mar de empreendedorismo pegando todo o seu dinheiro no FGTS e do seguro desemprego e aplicando 100% para abrir um negócio. Isso tudo sem ao menos ter um mínimo de conhecimento e experiência de administração, marketing, gestão e diversos outros aprendizados que fazem uma grande diferença para o pequeno empresário ter um bom posicionamento em seu ramo de negócio.

Pensando nisso, resolvi separar cinco coisas que não te aconselharam antes de abrir um negócio e assim dizer algumas verdades antes que você continue se iludindo. Mas acalme-se não quero destruir seu sonho de empreendedor, mas aconselha-lo ou até mesmo orientar as pessoas que pensam em começar um negócio.

O que você deve saber antes de abrir um negócio:

1. Negócio é negócio, sonho é sonho.

Sim, negócio é negócio e sonho é sonho. Pra você compreender um pouco o que eu quero dizer, quando uma pessoa vai começar um negócio, ela acaba se iludindo e “enfeita” seu empreendimento da maneira que quer, sem pensar no seu público alvo, ou seja, seus potenciais clientes que irão sustentar a empresa.

Muitos não escutam os profissionais corretos e querem fazer seu negócio funcionar da maneira que bem entendem, apenas focando em seu sonho e caindo na ilusão de que tudo vai dar certo, mas não é bem assim. Então infelizmente começa a perceber isso quando seu fluxo de caixa começa a ficar negativo com frequência e o dinheiro não é suficiente para pagar todas as despesas.

Separe as coisas. Sonhos todos nós temos, e isso que faz com que a cada dia acreditemos e demos um passo adiante, mas use isso como um fator de energia para criar e manter suas metas e a construção de um negócio sólido, mas não se esquecendo de estudar e praticar as técnicas básicas de um empreendedor de sucesso. Procure sempre ser humilde em aprender sempre, porque esses pequenos detalhes irão fazer uma grande diferença.

2. Expertise não é sinônimo de sucesso

Tudo bem se você é expert em soldar, em fazer manutenções de carros, fazer montagens de moveis planejados, etc., mas acorde! Pra começar um negócio não é preciso apenas saber fazer, mas saber o básico para administrar e gerenciar um empreendimento.

Como dei um exemplo no começo desse artigo, muitos saem de empregados para virarem empresários apenas com a expertise de “saber fazer”. Mas percebem as coisas com o tempo e começam a ficar preocupados quando as contas não param de chegar.

Por mais que a pessoa seja muito boa no que faz e tenha muitos clientes, o problema é o tempo. É preciso ter alguns conhecimentos básicos em administração para sustentar o crescimento do negócio, caso contrário pode quebrar pela alta demanda de clientes e assim não conseguir permanecer com a qualidade do serviço, por exemplo.

Mas há aquelas pessoas que começam com a sua expertise em “saber fazer”, mas não sabe como administrar uma empresa. Nisso pecam no marketing, na gestão, no atendimento, na contabilidade, no jurídico e etc. Muita coisa né? Mas acalme-se.

Antes de começar seu negócio pensando que apenas sua expertise irá sustentar seu empreendimento, comece a estudar e se aprofundar com especialistas nas áreas de marketing, gestão, administração e até mesmo com a ajuda do SEBRAE, de forma gratuita você pode obter esses conhecimentos e tornar seu negócio muito lucrativo e sustentável com a qualidade que seus clientes precisam.

3. Não é fácil, mas é simples.

Ter uma empresa não é fácil, mas é simples porque exige apenas métodos com passos simplificados que se bem aplicados podem facilitar sua gestão. Mas o problema é que as pessoas veem os empresários de sucesso no seu resultado final e esquecem de analisar o que ele passou para alcançar aquele patamar.

Digo que é simples porque qualquer pessoa que tenha vontade e energia consegue ter um negócio, mas poucos realmente põem a mão na massa e fazem o que tem que ser feito, aplicando métodos e todas as orientações de um profissional qualificado. Os que não fazem e não aplicam, acabam desistindo ou até mesmo destruindo um negócio que poderia ser um sucesso.

4. Planejar não é perda de tempo.

Planejar não é perda de tempo para abrir um negócio, é apenas um modo de você conseguir minimizar alguns riscos, saber o caminho que você está indo e ter planos A, B, C… Para possíveis problemas que forem surgindo. Toda empresa possuí problemas, e você precisa estar preparado para eles.

Portanto, faça planejamento em todas as áreas quando iniciar seu negócio. Há diversas ferramentas que ajudam nesse planejamento, sendo a mais efetiva e importante o plano de negócios. A partir dele, é possível prever e criar estratégias para minimizar problemas que venham a surgir no futuro, além de traçar a estrutura do negócio e as projeções/cenários financeiros e econômicos. Não veja o planejamento como perda de tempo, mas sim como um modo de deixar a sua empresa cada vez mais organizada e estruturada. Uma empresa mal organizada dificilmente tem um crescimento sólido.

5. Acredite sempre em você

E pra fechar com chave de ouro, acredite sempre em você. Quando você não acredita no seu potencial e não gera confiança em você mesmo, as coisas infelizmente não fluem. Deixe de lado as pessoas que atrapalham e “negativizam” a sua vida, ou que de certa forma colocam você pra baixo.

Fique perto de pessoas que acreditam e agregam valor a sua vida e que transmitam otimismo e muito conhecimento. Participe de palestras, eventos e reuniões de empresas, pois quanto mais próximo dessas pessoas você estiver, maior será a sua experiência e a sua confiança cada vez mais aumentará. Com o tempo verá que é possível transformar um pequeno negócio em um grande sonho realizado.

Não desista.

Se você gostou desse artigo e viu que agregou algo na sua vida profissional, deixei seu comentário abaixo e coloque seu nome e e-mail para receber todas as nossas atualizações.

Sucesso e até a próxima!

Categoria: Gestão, Marketing
Post anterior
Overdose de informação – Saiba o que é e como se prevenir
Próximo post
Confiança na internet – Por que muitos brasileiros ainda não tem
Menu